Retrogosto

Retrogosto: identifique os sabores, notas e aromas do seu café

Saiba o que é retrogosto e como você pode descrevê-lo. Continue lendo, e descubra como analisar o sabor do café, o que não é tão difícil quanto você imagina. Com um pouco de prática, você estará saboreando café como um barista experiente.

O que é retrogosto?

Também conhecido como gosto residual, o retrogosto descreve os sabores, notas e aromas que permanecem brevemente na boca após consumir algo. É a experiência sensorial final após a ingestão de alimentos ou bebidas.

O café é semelhante ao vinho no sentido de que o retrogosto pode contribuir tanto para o seu prazer quanto os sabores iniciais.

Mas o gosto residual não é apenas sobre o sabor. A rigor, o paladar vem da boca, mas o nariz desempenha um papel importante na percepção de aromas e sabores. Afinal, sua boca está ligada à sua cavidade nasal.

Barista segurando café espresso com detalhes de corações feitos com leite na bebida
O retrogosto do café pode revelar gostos e aromas escondidos ou imperceptíveis para as pessoas, mas, não para um entusiasta de um cafezinho. imagem de Porapak Apichodilok do site Pexels

O que cria o retrogosto do café?

Vamos tentar entender como se forma o retrogosto do café, pois isso ajudará você a descrevê-lo. Em comparação com outras bebidas, os sabores do café permanecem na boca por muito mais tempo. 

Por exemplo, o gosto residual do expresso pode durar até 15 minutos. Isso acontece devido a alguns solúveis diferentes que o café contém. Portanto, eles são responsáveis ​​pelas notas frutadas imediatas e não persistentes.

Quais são as qualidades do café relacionadas ao retrogosto?

O retrogosto do café é uma das características do sabor do café, assim como a sensação na boca, acidez, aroma, amargor e doçura. Então, vamos analisar essas qualidades e ver como elas contribuem para a sua percepção sensorial.

Sensação na boca

A sensação na boca ou corpo descreve as características físicas do café em sua boca, como peso e como ele reveste sua língua e se parece oleoso ou aguado. 

A sensação na boca é a primeira coisa que você nota quando toma um gole de cafezinho, mas não contribui muito para o sabor residual, a menos que seja excepcionalmente cremoso ou frutado.

Acidez

A acidez é responsável pelo sabor fresco e brilhante do café. Está diretamente relacionado ao sabor residual e quanto tempo permanece no paladar. 

O mais ácido tem um sabor prolongado e uma leve queimação na garganta, enquanto o sabor do menos ácido desaparece rapidamente.

Doçura

Muitas pessoas não pensariam no cafeinado como doce, a menos que adicionasse adoçante. No entanto, a doçura natural é um componente essencial do sabor de um bom espresso. 

Cultivado e colhido, com muito cuidado, o café torrado de forma profissional deixará um sabor agradável e doce na boca. No entanto, o processo para fermentar também afeta a doçura, e determina a quantidade de açúcares naturais que a água irá extrair quando estiver moído. 

Aroma

O olfato tem um papel importante na percepção do paladar. Quando você toma um gole de café, as moléculas de aroma viajam da garganta para as passagens nasais. 

Devido ao  olfato retronasal, seu cérebro recebe sinais para identificar os sabores. Portanto, você pode sentir o aroma mesmo após engolir o café.

Amargura

Os receptores localizados na parte de trás da língua são responsáveis ​​por detectar o amargor. Embora a amargura seja um dos componentes de um sabor de café equilibrado, não é uma qualidade desejável do retrogosto.

Se for intenso persistir por muito tempo após engolir ou for forte demais, isso pode indicar café mal torrado e com excesso de extração.

Mulher usando notebook branco com caneca de café espresso ao seu lado esquerdo, que ela segura com mão que tem relógio prata no pulso e aliança dourada no dedo anelar
Com a prática poderá perceber a acidez, amargura e aromas que o retrogosto pode proporcionar. Imagem de Chevanon Photography do site Pexels.

Como você pode descrever o retrogosto do café?

Você pode descrever o retrogosto ao manter o café na boca por alguns segundos. Siga estas etapas para experimentar a seguir:

  1. Respire fundo e tome um gole de café;
  2. Mantenha-o na boca por alguns segundos;
  3. Expire lentamente enquanto engole;
  4. Tente pensar sobre o que os sabores lhe lembram.

Faça esse processo sem pressa e aproveite o momento. Ao começar a perceber o gosto residual, faça a si as seguintes perguntas:

  1. Que elementos sensoriais você consegue perceber;
  2. Existe um sabor dominante;
  3. O retrogosto se intensifica ou desaparece;
  4. O sabor persiste.

Análise outros sabores

Se você está interessado em desenvolver suas habilidades sensoriais, não se limite a degustar apenas café. Prove e analise tudo.

Outras bebidas, como chá e vinho, podem ajudá-lo a aprender a distinguir entre certos aromas e sabores. 

Fazer café ruim

Ao praticar a degustação, você deve fazer um café ruim intencionalmente. Pode soar estranho e parecer um desperdício de um cafeinado. Mas é a única maneira de aprender a identificar o sabor azedo, áspero e amargo do café mal feito.

O resultado desse experimento pode não ter um sabor tão agradável, mas esse é o ponto principal. Para treinar seu paladar, você deve estar familiarizado com o melhor e o pior do café.

Seja criativo com a degustação dos sabores

Não tenha medo de ser criativo ao provar o café e fazer observações. Não importa o quão bizarra a comparação de sabores pareça, anote-a.

O retrogosto pode ser complexo, mas descrevê-lo não é tão difícil quanto você imagina. Honestamente, a parte mais desafiadora é começar. Armado com essas dicas, você está pronto para começar a degustar e comparar diferentes cervejas.

Retrogosto: identifique os sabores, notas e aromas do seu café
O retrogosto eleva sua experiência em vários aspectos. Imagem do Freepik.

Quais são os prós do retrogosto no café?

O retrogosto no café revela nuances e camadas adicionais no sabor difíceis de notar como o toque de nozes, caramelo e até mesmo chocolate. Desse modo, com ele, você terá uma experiência sensorial completa. Além disso, ele ajuda na:

  • indicação de qualidade;
  • prolonga a sofisticação;
  • eleva a sensação de prazer. 

Todos os pontos citados, fazem com que ele seja relevante para o processo da degustação. Aliás, para muitos baristas e outros profissionais da área, eles são essenciais. Mas, para isso ficar mais claro, veja com detalhes os pontos citados logo abaixo. 

Indicação de qualidade

Para muitos, quando esse item é agradável, significa que o grão ou cápsula, são de qualidade. Afinal, isso indica que houve um manuseio cuidadoso com o torrador de café e equilíbrio nos sabores. 

Quando essas bebidas têm alta qualidade, via de regra, esse elemento vem de forma prolongada e distinta. Desse modo, eles entendem a experiência, o que na prática, torna ela mais rica. 

Sofisticação

O pós-sabor do café com limão e outros, quando é agradável, prolonga a sofisticação. Isso porque, ela permite que os sabores e aromas, se desenvolvam de forma gradual e permaneçam na memória gustativa por mais tempo.

Sensação de prazer

Para muitos, ele eleva a sensação de prazer ao degustar o café feito na pressca ou outros. Afinal, como foi dito, ele é uma forma de encerrar a experiência de uma forma correta. Então, na prática, quando falta isso, muitas vezes significa que falta qualidade nos grãos. 

Quais são os contras do retrogosto no café?

A realidade é que os contras do retrogosto no café estão associados a produtos de má qualidade. Isso porque, nesse caso, vai acabar ficando um sabor indesejável na boca, que inclusive, muitas vezes é amargo. Além disso, ele pode:

  • ter uma persistência excessiva;
  • desviar o sabor. 

Qualquer um dos itens listados, vai comprometer a sua experiência. Aliás, para quem tem uma cafeteria gourmet, é crucial dominar todos eles, para que isso não venha acontecer no seu negócio. Portanto, para não restar dúvidas saiba um pouco mais. 

Persistência excessiva

Em certos cafés ou até mesmo preparações, esse pós-gosto pode ficar por um período que vai além do ideal. Ou seja, na prática, isso pode comprometer a sua experiência ao provar um alimento ou até mesmo outras bebidas. 

Desvio no sabor

Em certos casos, ele pode mascarar outros sabores e aromas sutis na bebida. Desse modo, ele acaba perdendo a delicadeza, o que não é interessante durante e após o processo de degustação. 

Por tudo que foi dito, fica claro que esse pós-sabor precisa ser sutil, complexo e não durar muito. Mas, como foi dito, esses traços, você só vai encontrar em cafés de qualidade, como os vendidos na Bicafé. 

A Bicafé é uma pioneira no ramo, que cuida de todos os detalhes para que a sua experiência seja impecável. Assim, todas as suas linhas, como as compatíveis Nespresso e outras, possuem o equilíbrio perfeito que se estende ao momento de degustação e após. 


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.