grãos de café de diversas cores

Tipos de torra de café: aprenda mais sobre cada um deles

Você já se deparou com cafés de tons diferentes? Isso está relacionado aos tipos de torra de café, um processo que acontece antes mesmo da bebida chegar na sua casa e que influencia diretamente na cor e no sabor da bebida.

Quer saber mais sobre os diferentes tipos de torras de café e sua importância? Então, confira este post. Nele, vamos explicar como é feita a torrefação do café e a importância dela para que você tenha uma bebida mais saborosa. Vamos lá?

O que é torra de café e qual a importância desse processo?

Antes de falarmos sobre os tipos de torra de café, é preciso entender o que é a torra e qual a importância desse processo no preparo da bebida. Porém, já adiantamos que o processo de torra do café é essencial.

A torra do café consiste em submeter os grãos crus do café a um aquecimento por cerca de 12 minutos, em temperaturas que variam de 180° a 240 °C no torrador, uma máquina que aquece o café.

Durante esse aquecimento, os amidos se transformam em açúcar, e as moléculas de proteína são quebradas. Portanto, as torras de café são essenciais para realçar o sabor, a acidez e o aroma dos grãos. Além disso, é necessário ter muito cuidado, pois se o grão ficar muito tempo na torra, mudará completamente o sabor final da bebida.

Como a torra de café é feita?

Como falamos, a torra é um processo essencial para manter a qualidade e o sabor característico do café. Assim, você poderá preparar uma bebida saborosa e aromática na sua casa.

O processo de torrefação do grão do café é dividido em três etapas: desidratação, caramelização e finalização. Entenda mais sobre cada uma delas a seguir:

1. Desidratação

O estágio inicial da torra do café assegura que os grãos estejam completamente secos, eliminando qualquer vestígio de umidade. Para isso, é feito um processo de secagem cuidadoso, geralmente ao ar livre.

Durante essa fase, o perfil do sabor do café é estabelecido. Portanto, podem ocorrer variações de peso e cor, dependendo do tipo do café em grão que está sendo torrado.

É necessário ter muito equilíbrio na desidratação. Isso porque uma secagem muito rápida pode afetar negativamente os próximos estágios de torrefação, enquanto uma secagem muito lenta dificulta a obtenção da tonalidade desejada durante a torra.

2. Caramelização

A segunda fase da torra, conhecida como caramelização ou escurecimento não enzimático, é quando o café adquire sua característica divisão ao meio. É nessa etapa que o teor final de doçura é determinado por meio de várias reações químicas.

3. Finalização

Na fase final da torra, o café chega à sua conclusão. Nessa etapa, novas moléculas se formam a partir das reações químicas anteriores, determinando tanto a cor quanto o aroma final dos grãos. O resultado é influenciado pelas temperaturas e o tempo do estágio.

Quais são os tipos de torra de café?

Como visto, a torra faz toda diferença no tipo de café que você consome. Além disso, existem diferentes tipos de torra de café, que mudam consideravelmente o sabor do café que você consome.

Mas qual a melhor torra de café? A verdade é que nenhuma torra é melhor do que a outra. Porém, você deve conhecer as diferenças entre elas e experimentar os tipos de torra de café para entender qual agrada mais o seu paladar. Veja mais sobre cada uma delas:

Torra clara

O café de torra clara é aquele que possui um sabor mais suave, menos amargo e bastante encorpado. Além disso, destaca-se pela sua acidez cítrica e aromas florais.

Por ser um café mais fino, os grãos com esse tipo de torra devem ser preparados em máquinas de café expresso, garantindo uma bebida de qualidade, encorpada e delicada.

Torra média

A torra média é um meio-termo entre a torra clara e a torra escura, ou seja, uma opção mais equilibrada. Isso porque as temperaturas médias garantem que a liberação dos óleos aconteça suavemente, resultando em uma bebida com amargor e acidez equilibrada.

Desse modo, a torra média de café é a mais indicada para preparar o famoso café coado, proporcionando uma bebida característica, de tom amarronzado e um pouco avermelhado.

Torra escura

Por último, a torra escura é o processo que acontece em temperaturas mais altas e por um período maior do que as outras torras. Sendo assim, ela resulta em uma bebida mais escura, amarga, menos encorpada e menos ácida.

Portanto, esse é o café mais intenso e, geralmente, aromatizado com notas de chocolate e caramelo. Por isso, é considerado um café forte pela maioria dos consumidores.

Conheça os produtos da Bicafé

Como você viu, existem diferentes tipos de torra de café e cada uma delas resulta em uma bebida com sabor e cores diferentes. Por isso, você deve explorar as opções e encontrar a opção que mais combina com seu paladar.

Agora que você já conhece os tipos de torra de café, que tal explorar outros tipos de café? Aqui, na Bicafé, trabalhamos com cápsulas de café compatível Nespresso®*, que trazem praticidade e sabor para o seu dia a dia. Acesse nosso site e confira!


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.