História do café: Como surgiu a bebida mais amada do Brasil

A história do café é um assunto que chama atenção de muitas pessoas. Essa planta e sua bebida são populares em todo o mundo, praticamente. A sua trajetória é bem longa e cheia de migrações.

Assim, é importante saber que cada local possui uma particularidade com relação a essa planta. No Brasil, esse padrão também se repete. Inclusive, até hoje o povo brasileiro é conhecido por sua paixão por café

Portanto, o intuito desse artigo é te guiar na narrativa deste elemento. Veja aqui onde ele se originou e como foi sua chegada em terras brasileiras. Confira ainda, um pouco sobre o processo de modernização e onde encontrar essa bebida.

A origem do café

Ele é originário da Etiópia, nas terras altas, mais especificamente em Kaffa. No entanto, a palavra tem origem árabe. De acordo com a história do café, ela vem de qahwa e significa vinho. Existe uma lenda que relata a experiência de um pastor Kaldi chamado com a planta.

Segundo ela, ele notou que quando as suas cabras se alimentavam do cafeeiro elas ficavam mais alerta. Sendo assim, ele mesmo decidiu provar e sentiu o mesmo. Então, acredita-se que foi daí que seu uso começou a se espalhar na região.

Na África, estima-se que os povos já eram familiarizados com a planta desde à Antiguidade. Eles a usavam para dar forças aos seus guerreiros. Então, cada local tem sua própria história com esse elemento tão famoso.

História do café: as lavouras no Brasil

No ano de 1727, houve uma missão para conseguir mudas da planta para o Brasil. O sargento Francisco Palheta foi o responsável por ela. Nesse período esse elemento já tinha uma importância comercial enorme. E assim, começa a história do café no território brasileiro.

Então, ele foi até a Guiana Francesa, conseguindo umas amostras de café-arábico. No primeiro momento, elas foram plantadas pelas regiões Norte e Nordeste. Porém, o clima não contribuiu muito. Assim, uma nova tentativa foi feita no Sudeste. Essa última obteve sucesso.

Depois disso, o negócio começou a crescer no Brasil e forma exponencial. Em 1850 o café já era uma das grandes fontes de receita do país. Inclusive, isso teve grande influência na popularização dessa bebida.

Quem disseminou essa bebida pelo mundo?

A lenda conta que um pastor etíope, chamado de Kaldi, notou que as plantas da região eram diferentes. Pois, suas cabras haviam se alimentado delas e ele notou que os animais ficaram bem animados.

Da Etiópia o café chegou até a Arábia, onde os cidadãos tentaram esconder a planta por terem sido os primeiros a cultivar. Depois disso, ele foi para o Egito, Turquia e Europa.

Ao que tudo indica é que os holandeses foram os responsáveis por dividir o café com o mundo. Já que, eles transportaram amostras da planta, já que controlavam o comércio europeu e tinham os melhores navios.

Produção de mudas de café

As mudas tiveram a sua produção em uma pequena estufa em 1616, por um botânico de Amsterdã. Pois, ele sabia da possibilidade de venda e entendia como cultivar a planta.

Os holandeses logo colocaram em suas colônias essa plantação, tendo sido as primeiras exportadoras de café comercial.

Foto: O café começou a ficar popular no mundo em 1616.

A história do café na crise de 1929

Os Estados Unidos estavam sempre a consumir o café brasileiro. Aliás, durante a Primeira Guerra eles tinham relações comerciais com a Europa. Mas, em 1920, as nações europeias já estavam firmadas e diminuíram bastante as importações.

Com isso, as indústrias norte-americanas tiveram um aumento de estoque, já que não estavam vendendo como antes. Dessa forma, em 1929, as ações da Bolsa de Valores de Nova York caíram levando o país à crise.

Diminuição nas exportações de café

A crise dos EUA afetou todo o mundo, inclusive, o Brasil. Então, as exportações de café do Brasil caíram, o que causou a queda dos preços do produto. Dessa forma, para tentar não baixar o valor, muitos empresários queimaram grãos de café que estavam estocados.

Já a economia brasileira foi impactada de forma negativa, gerando um rombo na situação financeira do país que dominava a produção mundial de café.

História do café e suas modernidades

Essa bebida passou por um processo de ocidentalização muito forte. No começo, a igreja não aprovou seu uso. No entanto, todos os esforços para impedir seu consumo foram falhos.

A história do café estava destinada a continuar por muitos anos. Então, com isso, foi surgindo a necessidade de criar novas técnicas de produção da bebida. Desse modo, em 1884, Angelo Moriondo inventou o primeiro protótipo da máquina de café.

Com isso, cada vez mais esses processos foram se aperfeiçoando. Assim, hoje se tem a venda de cápsulas de café. A variedade dessa bebida é tamanha que abrange quase todos os gostos.

A BICAFÉ Brasil é uma empresa que vende esses produtos. Eles são dos mais diversos e compatíveis com várias cafeteiras. Confira abaixo as cápsulas para Nescafé Dolce Gusto®️:

  • Espresso (intensidade 12);
  • Ristretto (intensidade 10);
  • Gourmet (intensidade 8).

Vale lembrar que a BICAFÉ não tem qualquer tipo de associação com Nescafé Dolce Gusto®️.

O papel de Luigi Bezzera nessa história

Luigi Bezerra foi o homem que revolucionou a história do café. Pois, em 1901, ele aperfeiçoou o aparelho de Moriondo, adicionando algumas inovações. Assim, foi criada a primeira máquina de café expresso, tendo logo após muitas evoluções da mesma.

Quem inventou as cápsulas de café

John Sylvan foi o criador da cápsula de café, no ano de 1995. Sem dúvida, essa novidade foi um marco na história do café. Afinal, ele deixa o preparo da bebida mais fácil, o que logo de cara encantou as pessoas.

Saiba que para chegar no material perfeito, o criador teve que ingerir enormes quantidades de café. Aliás, chegou a ser internado por palpitações no coração após ter tomado mais de 40 xícaras em um dia.

Problemas para o meio ambiente, será mesmo?

Existe uma preocupação acerca do que as cápsulas geram ao meio ambiente, tanto que o próprio John Sylvan não as consome mais. Ainda mais, muitos ativistas não curtem muito o produto.

Acontece que desde 2006, as cápsulas se tornaram recicláveis, sendo feitas de alumínio. Além de que, elas também podem ser reutilizadas para outros fins.

Conheça as cápsulas biodegradáveis

É certo de que apesar de muitas marcas recolherem esse item, ainda existem pessoas que apenas as descartam sem qualquer cuidado. Então, as cápsulas biodegradáveis resolvem esse problema. Afinal, elas são decompostas em cerca de 5 semanas.

Saiba que a Bicafé possui esse tipo de produto em sua loja na Shopee nas versões Gourmet e Ristretto, vale a pena conferir.

A história do café mostra o quão importante essa bebida é para o mundo

Não há dúvidas de que a história do café é muito importante, pois este fruto esteve presente em vários fatos históricos. Além disso, muito mais que um produto utilizado para fins econômicos, essa bebida chega a ser algo cultural.

Só no Brasil, o café com leite, por exemplo, inicia conversas, relacionamentos, ele abre portas e sorrisos. Afinal, o convite para tomar a bebida é muito comum, se tornando uma tradição histórica.

Pronto, essa foi a história do café. Não esqueça de conferir as opções da BICAFÉ e escolher as que mais lhe agradam. Agora, se você não curte muito esta bebida, dê uma chance e experimente outras variedades dela. Pode ser que você mude de ideia.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.