Consumo de café: os profissionais que mais ingerem essa bebida


Uma pesquisa sobre o consumo de café é realizada todos os anos pelo site CareerBuilder, nos Estados Unidos. Dessa forma, a enquete criada revela quais os profissionais que mais ingerem essa bebida.

Dessa forma, o estudo contou com cerca de 4 mil profissionais de diferentes áreas, homens e mulheres de diversas faixas etárias. Assim, mostrou dados interessantes a respeito do consumo do cafezinho

O café e os seus benefícios

Beber café no ambiente de trabalho é uma prática comum no dia a dia de muitos profissionais. Então, uma pesquisa realizada nos Estados Unidos revelou quais os trabalhadores que mais o consomem.

Porém, antes de chegar no ranking, saiba quais os benefícios que essa, que é uma das mais apreciadas bebidas do mundo, pode trazer para quem a ingere:

  • Aumento da expectativa de vida;
  • Contribui na prevenção de doenças hepáticas;
  • Auxilia na queima de calorias;
  • Melhora no desempenho cognitivo;
  • Alívio da tensão e do estresse cotidiano;
  • Faz bem para o coração.

Os campeões no consumo de café

Este ranking é fruto de uma pesquisa do site CareerBuilder. Assim, confira agora os resultados e conheça quais os profissionais coffee lovers que não abrem mão dessa bebida quente.

1 – Profissionais da área de alimentação

Trabalhar com o preparo de alimentos exige, além de muito esforço manual, atenção mental completa. Dessa forma, a reposição frequente de energias é necessária, logo, o consumo de café é uma ótima opção.

2 – Cientistas

Este trabalho exige alto desempenho cognitivo. Afinal, o raciocínio lógico é essencial para o dia a dia de um cientista. Portanto, o consumo de cafeína na quantidade certa ajuda no desempenho das tarefas.

3 – Representantes de vendas

Seja para relaxar da rotina estressante, quebrar o gelo com um cliente novo ou para acompanhar uma negociação, um bom café é o parceiro ideal.

4 – Profissionais de marketing e relações públicas

Aqui engloba as áreas que exigem de seus profissionais a elaboração de novas estratégias e a constante busca por formas de comunicação mais eficazes. Assim, uma pausa para a bebida é essencial e ajuda na produtividade.

5 – Enfermeiros

As exigências da carreira incluem foco constante e estado de alerta na maior parte do tempo. Com isso, os trabalhadores da saúde, aproveitando os efeitos da cafeína, têm no café um grande aliado.

6 – Jornalistas, escritores e editores

Profissionais que trabalham com as palavras frequentemente se valem da melhora no desempenho cognitivo do café para que as ideias fiquem mais fluídas e criativas.

Outros dados da pesquisa

A pesquisa americana revelou algumas estatísticas interessantes. Por exemplo, 43% dos entrevistados afirmam ter uma produtividade menor sem uma xícara da bebida.

E mais, daqueles que consomem durante o trabalho, 63% bebem, no mínimo, duas xícaras de café. Mas, 28% ingerem três ou quatro copos do mesmo.

Ainda, a pesquisa apontou que o consumo entre jovens de 18 a 24 anos chega a 62%, enquanto que entre os de 25 a 34 anos, chega a 58%.

Sexo feminino ingere mais café

Outro detalhe, ao analisar o gênero dos entrevistados, o estudo revelou que as mulheres têm mais apego por um cafezinho. De fato, cerca de 47% das entrevistadas afirmaram que ficam menos produtivas sem a bebida.

Em contrapartida, entre os homens, o indicador é de 43%. Esses dados ajudam a entender o perfil de quem consome café e os gostos de cada grupo. Assim, tenha mais produtividade no trabalho com as cápsulas da Bicafé em sua rotina profissional.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.