2020 foi o ano do café, entenda o porque

2020 foi o ano do café no Brasil com mais de 61 milhões de sacas. Sem dúvida, foi a maior colheita da história. Por outro lado, essa produção recorde de grãos foi do tipo Arábica e Conilon.

As exportações brasileiras também tiveram um destaque impressionante. Então, para saber mais e conhecer os estados que mais produziram, continue lendo.

Saiba quais países receberam o café brasileiro. Bem como, a quantidade. Ademais, confira a seguir como está o Brasil no cenário cafeeiro.

País bateu recorde em exportação de café

3,8 milhões de sacas foram exportadas em setembro de 2020. Embora, é válido ressaltar que esse é o somatório do:

  • Café verde;
  • Do solúvel;
  • Torrado e moído.

Na comparação com setembro de 2019, houve um crescimento de 8,6%. Assim, essa é a maior quantidade já exportada no mês. Em outras palavras, 2020 foi o ano do café.

A receita cambial, em reais, alcançou os R$ 2,5 bilhões. De fato, houve um aumento de 35,7% em relação ao ano de 2019. Por outro lado, o valor por saca ficou em torno de US$ 120.

74,8% dessas exportações foram de café arábica. Ou seja, cerca de 2,8 milhões de sacas. Já o conilon, representou 17,7% (672,5 mil sacas). Por fim, o solúvel correspondeu a 7,5% (283,1 mil sacas).

A produção cafeeira nos estados brasileiros

Quem encabeça a lista é Minas Gerais. Pois, o estado mineiro produziu 34,65 milhões de sacas. Cerca de 90% desse número foi só do tipo arábica.

Em comparação com 2019, o crescimento foi de 41,1%. O que só reforça a afirmação que 2020 foi o ano do café no Brasil. Em seguida, o Espírito Santo, com 13,96 milhões de sacas, sendo:

  •  9,19 milhões de conilon;
  • E 4,77 milhões de arábica.

Já em comparação com o ano retrasado, houve uma queda de quase 13% na produção. No terceiro lugar, o estado paulistano com 6,18 milhões de sacas. 

E um aumento de 42,4% comparado a 2019. O quarto lugar ficou com a Bahia, que também atingiu um crescimento em sua produção. Com quase 4 milhões de sacas.

2020 foi o ano do café: as importações no exterior

O Brasil exportou bastante, de janeiro a setembro de 2020. Dessa forma, veja a seguir o volume e os países:

  • EUA: 5,6 milhões de sacas;
  • Alemanha: 5,1 milhões;
  • Bélgica: 2,4 milhões;
  • Itália: 2,3 milhões;
  • Japão: 1,5 milhão de sacas;
  • Turquia: 960,8 mil;
  • Federação Russa: 940,5 mil;
  • México: 782,2 mil;
  • Espanha: 700 mil;
  • Canadá: 624,2 mil sacas.

Já em novembro, as exportações de café do Brasil bateram novos recordes. Com um acréscimo de 32% em relação a 2019, no mesmo mês. Inclusive, foram mais de 4,3 milhões de sacas enviadas.

2020 foi o ano do café com o Brasil dominando o mercado internacional

Essa tendência parece se manter também neste ano. Pois, 74% da produção da safra 2020/2021 já foram comercializadas.

Mesmo com a pandemia, essa bebida não saiu da mesa dos brasileiros. Assim, o país se torna um dos principais líderes na produção e exportação do café. Bem como, um dos seus mais fiéis consumidores.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.